Data driven HR management

Em artigo de opinião publicado no Dinheiro Vivo, Jorge Ferreira, Project Manager da Makeadream, fala da importância da análise de dados para as equipas de recursos humanos, de modo a melhorar a qualidade e relevância das decisões tomadas.

O sucesso de uma empresa depende grandemente das suas pessoas. Os departamentos de Recursos Humanos têm como uma das suas missões mais importantes garantir que a força de trabalho da sua organização está munida das habilidades e ferramentas necessárias para atingir os objetivos aos quais a organização se propõe. A forma mais eficaz de assegurar a boa capacitação da “work force” da organização resulta da análise de dados pela equipa de recursos humanos, melhorando exponencialmente a qualidade e relevância das decisões tomadas.

Nos últimos dois anos o crescimento da tendência de trabalho remoto ou misto é notório e, pelo menos para já, aparenta ser uma tendência que está para durar. Cada vez é mais importante e necessário manter uma cultura de proximidade entre os RH e a restante organização. Com a existência de dados relevantes para análise da performance dos colaboradores ou, por exemplo, para a aferição dos índices motivacionais, identificação de dificuldades ou constrangimentos à performance de forma a que sejam aplicadas as medidas necessárias no timing certo e com o máximo impacto positivo na organização, com custos otimizados visto que nos é permitido identificar que área específica da organização está com determinada necessidade, a intervenção torna-se muito mais focada e direta.

Através da digitalização de vários processos, seja a avaliação de desempenho, feedback ongoing, reconhecimento, questionários de estudo de clima organizacional ou formação consegue-se a obtenção de diversos indicadores de várias naturezas, sejam KPI”s de performance ou de engajamento dos colaboradores permitindo não só cruzar informação e apurar ações relevantes a implementar bem como medir o impacto que as mesmas tiveram, implementar medidas corretivas ou celebratórias.

A monitorização de todos os indicadores em tempo real permite a análise atempada e que sejam implementadas as ações mais eficazes nas áreas que mais necessitam com o máximo impacto positivo possível amplificando a performance e felicidade corporativa, consequentemente atingindo melhores resultados.

Seguindo a tendência da digitalização dos processos, as pessoas estão hoje mais capacitadas que nunca, pessoas que nutriam anticorpos “aos computadores” são hoje proficientes em reuniões online, calendarização de agendas, os blocos de notas e post-its são cada vez mais uma coisa do passado. É demonstrada uma abertura muito superior ao digital que era até há pouco tempo atrás, estamos na altura certa para agir implementar uma cultura de “proximidade remota”, ouvir o que as pessoas têm a dizer, sentir-lhes o pulso e usar a informação para o bem-estar de todos, melhorando ao mesmo tempo os resultados obtidos.

Leia o artigo na sua publicação original aqui.


Jorge Ferreira
PMO Makeadream

Usamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação.